quarta-feira, 28 de julho de 2021

Conheça os diferentes tipos de adoçantes usados na fabricação de doces e chocolates sem adição de açúcares

 Eles ajudam a manter um estilo de vida mais saudável e sem abrir mão dos sabores doces



Diminuir o açúcar na dieta é um dos primeiros passos para quem deseja ter uma alimentação mais saudável. Só que nem sempre é fácil substituir ou eliminar alguns alimentos prazerosos, como doces e chocolates que acrescentam mais sabor à rotina e deixam o dia a dia mais leve e saboroso. É pensando nisso que a Flormel, empresa que produz e comercializa doces saudáveis e sem adição de açúcares, explica quais os adoçantes naturais mais usados e que podem substituir o açúcar branco, que em excesso ou quando consumido com frequência, pode ser prejudicial à saúde.
A nutricionista na Flormel, Mariana Sampaio, explica que existem diversas alternativas mais saudáveis que podem ser combinadas na fabricação de doces, como a Taumatina. “A presença desse adoçante na composição de produtos vem de encontro com a grande demanda por um estilo de vida mais equilibrado, uma vez que ele é considerado um adoçante seguro para dar mais sabor. Clinicamente falando, a taumatina também é um dos adoçantes mais recomendados por ser 100% natural e ter um poder de doçura bem maior que o açúcar comum. A alternativa também é segura para diabéticos, idosos e crianças que precisam ter atenção maior com a alimentação. Na Flormel ela é utilizada em toda a linha de doces, como nas bolinhas de brigadeiro e de doce de leite, além dos cremosos de goiabada, doce de leite e avelã.”, explica Mariana.


O xilitol é outro adoçante natural responsável por dar corpo e textura ao alimento. Muito usado na indústria por ser zero adição de açúcares, ele também é um queridinho dos nutricionistas por ter uma ótima digestibilidade e sabor. O xilitol é usado junto com a taumatina associada como adoçante principal na linha de doces em tabletes que tem sabores, como Doce de Leite, Pé de Moleque, Abacaxi com Coco, Paçoquinha, Doce de Leite com Nozes, Doce de Leite com Coco, Goiabada, Paçoca de Castanhas com Chocolate e Cocada. “Essa linha já era sucesso e com a mistura só ficou ainda mais deliciosa. Vale contar que fomos os primeiros a empregar a taumatina na fabricação de doces no Brasil”, acrescenta Mariana Sampaio.
A stévia também entra na categoria de adoçantes naturais.  O produto é extraído de uma planta originária da América do Sul, e tem o poder de adoçar até 300 vezes mais que o açúcar. “Na Flormel, usamos a stevia para adoçar toda a linha de chocolates, como os bombons, a linha yow e os mini bombons.
Na rotina de casa, a nutricionista dá a dica de qual adoçante incluir na alimentação. “A stévia é uma boa opção, já que é natural e sem impacto glicêmico, fácil de ser encontrada e usada em bebidas e receitas”, finaliza Mariana Sampaio. 
 
Sobre a Flormel: 
Fundada em 1987, na cidade de Franca em São Paulo, a Flormel traz a proposta de uma alimentação mais prazerosa e consciente. Comercializada em todo o Brasil, o propósito da marca é reconectar as pessoas com a vida natural, sendo natural uma vida real e sem filtros, com menos artificialismos. É um modo de viver simples, leve e com prazer.
Assim, com os diferenciais, que é ousar com pioneirismo e ter cuidado único em todos os processos, a Flormel leva sabor com saúde em forma de chocolates, sobremesas e snacks da forma mais natural possível e tudo sem adição de açúcares para atender às mais diferentes necessidades alimentares e estilos de vida. É só coisa boa!

Visar Planejamento

0 comentários:

Postar um comentário