terça-feira, 30 de julho de 2019

Uber lidera mesa sobre violência contra a mulher no 13º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Empresa vai participar de debate sobre segurança da mulher e destacar seu compromisso público para enfrentar a violência de gênero

João Pessoa, 30 de julho de 2019 - A Uber vai mediar a mesa sobre "As diferentes faces da violência sexual contra meninas e mulheres", que acontece na quinta-feira (1o), durante o 13º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O evento acontece entre os dias 31 de julho e 2 de agosto, em João Pessoa, na Paraíba.
A mesa será composta pelas especialistas Jacira Melo (Instituto Patrícia Galvão), Michele dos Ramos(Instituto Igarapé), Fiona Macaulay (Universidade de Bradford) e Viviana Santiago (Plan International Brasil), que vão debater as diferentes faces da violência sexual contra mulheres e meninas a partir da pesquisa realizada pelo Instituto Patrícia Galvão e o Instituto Locomotiva sobre violência contra a mulher no transporte, com apoio da Uber.Segundo essa pesquisa, 97% das mulheres dizem já ter sido vítimas de assédio em meios de transporte em geral e 72% sinalizaram que o tempo gasto no deslocamento influencia a decisão de aceitar ou permanecer em um emprego.
O levantamento também trouxe a percepção das mulheres em relação aos aplicativos de transporte. Para 91% o surgimento dessa opção melhorou a capacidade de locomoção pela cidade - 75% delas se sentem seguras usando transporte por aplicativo. Para 55% o motivo é a facilidade de denúncia e para 45% a maior chance de punição.
"Essa pesquisa faz parte do compromisso público que a Uber assumiu para contribuir com o enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, que hoje envolve parcerias com dez entidades que são referência no assunto", explica a gerente de Políticas Públicas da Uber, FlaviaAnnenberg. "Segurança é prioridade para a empresa e a Uber acredita no poder transformador da tecnologia também para contribuir nesse aspecto. Mas sabemos que ainda há muito a ser feito - em especial no que diz respeito ao enfrentamento a problemas sociais complexos e sistêmicos, como a violência contra a mulher. Nós fazemos parte da vida de mais de 22 milhões de brasileiros e queremos colaborar nessa questão."
O investimento, que vai totalizar R$ 1,55 milhão até 2020, engloba projetos elaborados em parceria com as seguintes organizações: Associação Mulheres pela Paz, AzMina, Rede Feminista de Juristas (deFEMde), Força Meninas, Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Igarapé, Instituto Patrícia Galvão, Instituto Promundo, Plan International Brasil e Instituto Maria da Penha.
Entre as iniciativas já concretizadas estão a campanha estrelada pela atriz Tatá Werneckcom instruções desegurança do app que podem ser úteis tanto para motoristas quanto para passageiros, e a colaboração com a revista digital AzMina, que deu origem à série "Café com AzMina", com entrevistas sobre diversos assuntos relacionados ao feminismo todos os meses.
Em parceria com o Instituto Promundo, foi lançado o Podcast de Respeito. O conteúdo educativo – elaborado com base em pesquisas imersivas com motoristas parceiros - tem seis episódios distribuídos para todos que dirigem pela plataforma. A iniciativa tem o objetivo de sensibilizar nossos motoristas e entregadoresparceiros homens sobre a importância da igualdade de gênero.
Serviço
13º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Quando: 31/7 a 2/8
Onde: Centro de Convenções João Pessoa (Cecon), em João Pessoa, na Paraíba

Mesa 14: As diferentes faces da violência sexual contra meninas e mulheres

Quando: 1/8
Onde: Sala 4
Coordenação: Flavia Annenberg (UBER).
Palestrantes: Jacira Melo (Instituto Patrícia Galvão); Renata Giannini (Instituto Igarapé); Fiona Macaulay (Universidade de Bradford); Viviana Santiago (Plan International Brasil).

Sobre a Uber
A Uber está transformando a forma como as pessoas pensam e experimentam a mobilidade urbana. Há pouco tempo, a empresa era apenas um aplicativo para pedir carros de luxo em algumas cidades. Hoje, ela é parte da vida de mais de 600 cidades ao redor do mundo. Seja para uma viagem, para pedir um sanduíche, a Uber usa a tecnologia para dar às pessoas o que elas querem, quando desejam.
Para quem dirige por meio da plataforma, a Uber representa uma forma nova e flexível de gerar renda. A empresa ajuda a fortalecer a economia local e a aprimorar a mobilidade urbana. E isso é só o começo. A Uber está repensando a forma como as pessoas e coisas vão se mover de um lugar para o outro, com projetos de carros autônomos, veículos voadores e de utilização da plataforma para acessar outros modais, bicicletas, patinetes e acompra de bilhetes para o uso de transporte público.

Por Natália Falcón 

0 comentários:

Postar um comentário