Pesquisas do campus Salgueiro chamam atenção na 69ª SBPC


O campus Salgueiro do IF Sertão-PE chamou a atenção do público durante a 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada de 16 a 22 de julho deste ano em Belo Horizonte (MG). As pesquisas e projetos de iniciação científica apresentados pela delegação do campus no evento foram destaque pela originalidade e relevância dos temas trabalhados.
Ao todo, 30 trabalhos foram selecionados e apresentados em diversas áreas, como "Caracterização da morfologia do resíduo da serragem da madeira com utilização de microscopia óptica", dos autores Carla Gomes, Thibério Lima, Pablo Silva, José Martins, André Patriota e  Marcos Padilha Jr, e  "Patrimônio do Sertão, caminhos e descobertas", de Lucas Rosendo e Márcia Farias. "Foi minha primeira experiência com a SBPC e valeu muito a pena. Foi maravilhoso conhecer pessoas, apresentar os resultados da pesquisa e descobrir novos caminhos assistindo às pesquisas dos demais. Agradeço muito às pessoas que me apoiaram e acreditaram no meu potencial para estar lá", avaliou a estudante Carla Fabiana Gomes, do 2º ano de Edificações.
Para o coordenador de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do campus, Eduardo Teixeira, o reconhecimento dos esforços em prol do desenvolvimento científico e tecnológico, em um evento como a SBPC, deu mais estímulo para estudantes e professores seguirem trabalhando. "A Reunião Anual da SBPC é um importante fórum para a difusão dos avanços da ciência nas diversas áreas do conhecimento e um fórum de debates de políticas públicas para a ciência e tecnologia. Como Coordenador de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação do campus, devo estimular, promover e viabilizar a participação dos alunos e servidores nos eventos científicos, na finalidade de aprimorar os conhecimentos técnico-científicos, além da divulgação dos nossos projetos desenvolvidos na Instituição. Para esta edição, tivemos o apoio das coordenações dos cursos técnicos em Agropecuária e Edificações, e dos cursos superiores de Física e Tecnologia em Alimentos, e fomos apontados como campus de referência em pesquisa e IC no Sertão Pernambucano, o que nos deixou muito felizes", afirmou.


Por Gabriela Lapa / ASCOM

0 comentários :

Postar um comentário