Nos 41 anos da Facape presidente fala sobre desafios e novos projetos para Instituição


Em julho de 2017, quando a Facape celebra 41 anos, o presidente da Autarquia contabiliza sete meses de gestão. Antônio Henrique Habib tem sua história, no Vale do São Francisco, atrelada à Facape. Habib desembarcou na terra da fruticultura em 1998, mesmo ano que prestou vestibular para o curso de Administração da Facape.             
Ao longo de quase duas décadas foi estudante da graduação e pós-graduação, docente e gestor da Instituição. Após se graduar como administrador, no ano de 2002, cursou MBA, na área de controladoria, em 2003. Em 2005 passou a integrar o quadro de professores efetivos da casa, através de concurso. Em 2012 assumiu a diretoria acadêmica, cargo que ocupou até 2016, quando foi eleito presidente da Facape ao lado dos diretores José Alberto (executivo), Vânia Lasalvia (acadêmica) e Chirley Cordeiro (administrativa).
No aniversário da Facape, Habib traça uma linha entre passado e presente, avalia a atual situação da Faculdade e faz projeções para os próximos anos.
O senhor é baiano, como chegou ao Vale e como começou sua história com a Facape?
Cheguei ao Vale pra passar três dias e não retornei mais pra Ilheus, minha terra natal. Me chamou atenção o potencial agrícola e comercial da região e decidi permanecer aqui. A Facape entrou na minha vida quando eu decidi melhorar minha atuação profissional. Já era empresário e, depois de 19 anos, resolvi retornar aos estudos pra me qualificar na área de gestão.
Como foi a trajetória de empresário, estudante e professor?  
Como aluno vislumbrava o grande potencial da Facape para implantação de novos cursos e a ampliação da estrutura. E vi em mim também a possibilidade de contribuir como professor da Instituição, por ter um conhecimento de mercado e já ser administrador. E era uma carência que eu sentia nas aulas, essa relação entre prática e teoria, por isso, planejei me formar, me qualificar para retornar e contribuir com a formação de outros profissionais.
Quais os maiores desafios de gerir a Instituição?           
Desde o começo a Facape para mim foi um grade desafio. Primeiro o Vestibular, depois me submeter ao processo para professor e a partir daí os desafios não pararam: novas turmas, diversidade de alunos e agora o desafio de gerir essa potência. Eu e meus colegas diretores assumimos a Facape num momento delicado da conjuntura do país, um momento de crise política, que se reverte numa crise econômica, que converge numa série de outras questões, como a evasão de estudantes. Tudo depende de recursos e temos tentado, conjuntamente, encontrar meios de superar as dificuldades sem penalizar algo que mais prezamos, que a qualidade do ensino que ofertamos aos nossos alunos.
O que a nova gestão tem previsto para os próximos anos da Facape?  
Temos muitos planos pra nossa instituição, entre eles pretendemos transformar a Facape em um Centro Universitário até 2020. Para isso vamos continuar incentivando nosso programa de qualificação acadêmica, com a oferta de mestrado e doutorado para os nossos professores. Pretendemos ainda melhor e ampliar o programa de bolsa estudantil, expandir os projetos sociais que são realizados pela Faculdade, como a Faculdade Aberta a Terceira Idade, os projetos Lixo Eletrônico, Inclusão Digital entre outros e também fomentar a cultura e lazer na Faculdade. É nosso objetivo ainda implantar cursos a distância, biblioteca virtual e oferecer novas graduações presenciais.  A Facape é um patrimônio público de valor inestimável e é nosso dever continuar cuidando desta Instituição que há 41 anos vem formando profissionais que atuam com excelência em suas áreas. Grandes empresários, políticos, profissionais do Direito e etc. foram formados aqui, portanto, espero que, junto com os nossos diretores, professores, técnicos administrativos e alunos possamos prosseguir contribuindo com o crescimento da Facape para que nos próximos 41 anos os nossos filhos, netos, bisnetos também usufruam do potencial da nossa instituição. 
Ascom Facape

0 comentários :

Postar um comentário