Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Estudo alerta para sub-representação de minorias na eleição

Apenas 83 candidatos de um total de 25,9 mil que disputam as eleições gerais deste ano se declararam indígenas (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil )
Apenas 83 candidatos (0,32%) de um total de 25,9 mil que disputam as eleições gerais deste ano se declararam indígenas. Nenhum deles concorre à Presidência da República ou aos governos estaduais. Os candidatos que representam os índios estão na corrida por cargos de deputado estadual (51), federal (24) e senador (3).

A informação aparece como um dos destaques do levantamento Sub-representação de Negros, Indígenas e Mulheres: Desafio à Democracia, lançado hoje (19), pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), em Brasília.

Esta é a primeira eleição em que os candidatos a cargos federais e estaduais tiveram que declarar raça e cor, conforme definição do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com os dados concentrados no Tribunal Superior Eleitoral, pesquisadores conseguiram confirmar alertas e críticas que já vinham sendo endossadas por organizações sociais e entidades representativas.

“A partir de agora, com os dados oficiais, a gente tem uma forma concreta de pressionar uma mudança no sistema partidário, como foi com a questão do gênero que já tem a legislação [que reserva] 30% [das candidaturas para mulheres]. A gente sabia que tinha desigualdade, mas não tinha um dado oficial”, explicou Carmela Zigoni, assessora política do instituto.

Ela admitiu ainda que a situação indígena nas eleições é uma das mais complicadas, tanto pela resistência de outros setores às políticas destinadas a esses povos quanto pela aceitação das legendas. “Por uma questão cultural, os indígenas têm sua própria forma de organização política, mas já existe um processo de indígenas quererem se candidatar porque há uma compreensão de que eles têm que estar no espaço de poder. Os partidos têm que aceitar, mas nem sempre convidam ou promovem essas candidaturas.”

A maioria dos estados não apresenta candidatos indígenas. “Amazonas e Mato Grosso do Sul, que concentram as maiores populações indígenas do país, registraram nove e sete candidaturas respectivamente”, destaca o documento. Quase metade das candidaturas de indígenas está concentrada em três partidos: PT, com 16 candidaturas, seguido do PSOL (12) e do PCdoB (11).

Depois de convencer os partidos, tanto índigenas quanto negros e mulheres ainda precisam vencer outro desafio, segundo a pesquisadora. “Hoje quem financia as campanhas é um conjunto de interesses privados. Essas candidaturas [de negros, índios e mulheres] normalmente são minoritárias, têm menos recursos e menos espaço na mídia”, explicou Carmela, destacando a dificuldade de a sociedade conhecer esses candidatos e suas propostas.

No estudo, os pesquisadores do Inesc ainda alertaram que, mesmo que eleitos, candidatos indígenas terão mais uma barreira para vencer dentro do Congresso Nacional: a disputa de forças com representantes de setores do agronegócio e da mineração. “É o terceiro desafio. Se eleitos, terão que conseguir legislar dentro de uma Casa onde ainda os homens brancos são a maioria”, acrescentou Carmela.

As candidaturas de negros, que inclui pretos e pardos, estão concentradas principalmente nos partidos ligados às questões socialistas e operárias, como o PCB, PCdoB, PCO, PSTU e PSOL. Nas maiores legendas, a presença de negros representa, por exemplo, 41,9% das candidaturas do PT, 37,7% do PSB, 32,8% do PSDB e 26,5% do PMDB.

Na avaliação da assessora política do Inesc, já existe um equilíbrio maior entre homens brancos e negros. “Mas se você passear nos corredores do Parlamento vai se perguntar onde estão esses homens negros. Vamos ter uma análise depois das eleições”, anunciou. Dos quase 26 mil candidatos, 38,6% são homens brancos e 30% são homens negros.

Fonte: Agência Brasil

Jovens são apenas 6,8% dos candidatos que disputam eleições

Dentre os candidatos às eleições de outubro, 6,8% são jovens e 30,7% mulheres (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil )
A presença de candidatos jovens entre as 25.919 nomes que vão concorrer neste ano a 12 cargos federais e estaduais ainda está muito abaixo do esperado, segundo o levantamento Sub-representação de Negros, Indígenas e Mulheres: Desafio à Democracia, lançado hoje (19), pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), em Brasília.

O estudo feito a partir de dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral destaca que os candidatos com menos de 29 anos somam 6,8% do total, enquanto essa faixa etária responde por mais de 50% da população, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da baixa representatividade desse segmento entre os que disputam a corrida eleitoral, a assessora política do Inesc, Carmela Zigoni, afirma que há sinais positivos nos dados levantados. Como esta é a primeira eleição em que os candidatos tiveram que declarar - além do sexo, raça e cor, a partir do corte usado pelo IBGE, foi possível identificar que entre os candidatos jovens está a maior participação de negros (45,4%) e mulheres (52,3%). “A gente acredita que tem um caminho de maior equidade acontecendo nas candidaturas”, afirmou, apesar de reconhecer que a participação ainda é inexpressiva.

“Muitas vezes isso acontece porque a juventude não compreende o sistema político como representativo de suas demandas e busca outras formas de organização política”, completou a pesquisadora.

A distância entre o perfil da população brasileira - que será representada por alguns destes nomes - e o perfil dos possíveis representantes identificados no levantamento também confirmou o desequilíbrio em relação às candidaturas de mulheres. Apesar do sexo feminino representar a maior parte da população, elas são apenas 30,7% entre os candidatos a deste pleito.

De acordo com os pesquisadores do instituto, os partidos “somente cumprem as cotas de 30% previstas em lei” e o resultado é que as candidatas pretas, pardas e indígenas “permanecem invisibilizadas entre as candidaturas majoritárias.”

A composição das candidaturas de mulheres brancas, mulheres negras e indígenas que têm a menor representação no pleito é superada inclusive pelas de homens negros que já estão em desvantagem em termos de candidaturas. Dos quase 26 mil candidatos registrados, 38,6% são homens brancos e 30% são homens negros, enquanto 16,5% são mulheres brancas e 14,2% mulheres negras.

“Ao que tudo indica, na hora do voto a dupla discriminação opera – a de gênero e raça e cor – uma vez que contam-se nos dedos as parlamentares mulheres negras presentes hoje no Parlamento. No caso das mulheres indígenas, a situação é mais grave: o Congresso Nacional não conta com nenhum representante desse grupo da população”, concluíram os pesquisadores.

Os dados do levantamento serão divulgados hoje, em um encontro em Brasília, aberto ao público. Todas as informações foram reunidas em uma publicação que será distribuída gratuitamente no local. No período da tarde, representantes de diversas organizações sociais vão discutir como a sub-representação pode ser solucionada em uma Reforma Política mais completa do que as que vem sendo propostas no Congresso.

Fonte: Agência Brasil

CAMPI DO INTERIOR DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO PODERÃO TER DOUTORADO EM EDUCAÇÃO PARA QUALIFICAÇÃO DOS SEUS DOCENTES

Aconteceu em Recife na última segunda feira, dia 15 de setembro, uma reunião entre os diretores das Unidades do Interior da Universidade de Pernambuco, do Reitor e Vice-Reitor e do Pró-Reitor de Planejamento. O assunto em pauta foi o convênio entre a UPE e a Universidade do Minho para qualificação dos docentes em nível de Doutorado. O Professor Carlos Calado Reitor da Universidade de Pernambuco informou que participou em Portugal de uma reunião preliminar com o reitor da Universidade do Minho, acertando os detalhes do convênio de qualificação. Pela proposta, os docentes do Minho deverão vir ao Brasil ministrar as disciplinas e os que estarão sendo qualificados poderão escolher ter dois orientadores, um da universidade proponente e outro da UPE. A defesa da Tese ocorrerá na sede da Universidade em Portugal. Na reunião foi escolhido o Prof. Dr. Béda Barkokébas Junior, Pró-Reitor de Planejamento para coordenar o grupo de trabalho que elaborará a proposta a ser apresentada a Universidade do Minho, com os critérios para seleção dos participantes.

Na reunião estavam presentes, além do Professor Carlos Calado Reitor, o Vice-Reitor Prof. Rivaldo Mendes, os diretores dos Campi de Mata Norte Profa. Auxiliadora Campos, de Garanhuns Prof.  Clóvis Gomes, de Petrolina Prof. Moisés Almeida e o coordenador da proposta Prof. Béda Barkokébas. A expectativa é que ainda nesse semestre seja realizada a seleção e as aulas iniciem no inicio de 2015.

A Universidade do Minho

Fundada no ano de 1973, a Universidade do Minho recebeu os primeiros estudantes no ano letivo de 1975/76. Hoje, a Universidade é reconhecida pela competência e qualidade dos professores, pela excelência da investigação, pela ampla oferta formativa graduada e pós-graduada e pelo seu alto nível de interação com outras instituições. Por estas razões, a UMinho é um agente central na região, uma importante referência nacional e um parceiro reconhecido no panorama europeu e global. Localizada no Norte de Portugal, a Universidade tem um campus na cidade de Braga e outro na de Guimarães.

Braga é a 3ª maior cidade portuguesa, nascida da antiga cidade romana de Bracara Augusta. Guimarães, classificada Património Cultural da Humanidade pela UNESCO, é conhecida por ser o “berço da nação”. A estrutura organizacional da Universidade é flexível e favorável à inovação e à interdisciplinaridade, potenciando a exploração de áreas de investigação emergentes. As Unidades Orgânicas de Ensino e Investigação – Escola e Institutos – são as estruturas base da Universidade: Escolas de Arquitetura, de Ciências, de Ciências da Saúde, de Direito, de Economia e Gestão, de Engenharia, de Psicologia e Escola Superior de Enfermagem, e Institutos de Ciências Sociais, de Educação e de Letras e Ciências Humanas.

O Instituto de Educação

O Instituto de Educação (IE) desenvolve projetos de ensino, investigação e interação com a sociedade nas áreas da Educação, Ensino e Formação. A par de dois cursos de 1º Ciclo (Educação e Educação Básica), o IE assegura Mestrados nas áreas da Educação, Estudos da Criança e Formação de Educadores/Professores, assim como Doutoramento em Ciências da Educação e em Estudos da Criança. Uma proposta de formação em Serviço Social foi apresentada superiormente para aprovação.

Os cursos e projetos de investigação possuem um forte reconhecimento internacional. A UMinho é uma universidade de investigação, comprometida com a cadeia de valorização do conhecimento: Investigação, Desenvolvimento e Inovação, e está também voltada para a envolvente socioeconômica, possuindo inúmeras parcerias de sucesso em projetos de investigação, culturais e de desenvolvimento socioeconômico.

Prof. Ms. Moisés Almeida 
Professor Assistente 
Diretor Campus UPE - Petrolina

ESCOLA DE APLICAÇÃO DIVULGAR EDITAL PARA SELEÇÃO DE ALUNOS

A Escola de Aplicação Professora Vande de Souza Ferreira – Ensino Fundamental e Médio torna de conhecimento público, o Edital de seleção para a habilitação de candidatos as vagas do 6º ano (antiga 5ª série) do Ensino Fundamental do ano letivo de 2015.  O processo de seleção será realizado em uma única etapa e destina-se a seleção de candidatos para o preenchimento de 70 (setenta) vagas do 6º ano (antiga 5ª série) do ensino Fundamental do ano letivo de 2015.  As inscrições para o processo seletivo serão realizadas por meio de 04 (quatro) sistemas de vagas:a) sistema universal de concorrência; b) sistema específico de cotas para aqueles candidatos oriundos de escolas da rede pública estadual ou municipal do Estado de Pernambuco; c) sistema de vagas reservadas para os filhos ou dependentes de servidores da Escola de Aplicação e Universidade de Pernambuco – UPE, e d)  sistema de vagas reservadas para as  pessoa portadoras de necessidades especiais.
A quantidade de vagas disposta  será distribuída da seguinte forma: a) serão reservadas 04 (quatro) vagas para os filhos ou dependentes de servidores da Escola de Aplicação e Universidade de Pernambuco; b) 04 (duas) vagas para portadores de necessidades especiais, e c)  62 vagas distribuídas no percentual de 50% (cinquenta por cento) para o sistema universal de concorrência e 50% (cinquenta por cento) para o sistema específico de cotas.
 As inscrições ocorrerão no período de 06/10/2014 a 14/10/2014, exclusivamente na secretaria da Escola Estadual de Aplicação Professora Vande de Souza Ferreira, situada na BR 203, Km 2, Vila Eduardo, Petrolina – Pernambuco, no horário das 7h30min às 11h30min.. Para a efetivação da inscrição será cobrada uma taxa de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais), cujo pagamento deverá ser efetuado com  depósito bancário no Banco SANTANDER /Agência 4008 – Conta corrente 13000684-4) em nome da Fundação Universidade de Pernambuco. Essa será deferida após comprovação de depósito junto ao banco.
 As provas de Matemática e Língua Portuguesa serão realizadas em uma única etapa no dia 23/11/2014, das 8h às 12h, nas dependências da Universidade de Pernambuco – UPE, Campus Petrolina, situada na BR 203, km 2, Campus Universitário.


Prof. Ms. Moisés Almeida 
Professor Assistente 
Diretor Campus UPE - Petrolina

Aulas do projeto OAB Facape acontecem neste sábado


Será realizado amanhã (20) mais um aulão do projeto OAB Facape, organizado pelo curso de Direito da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape). As aulas acontecem todos os sábados, a partir das 8h, no auditório da biblioteca da instituição.
O projeto é direcionado aos estudantes que estão no 8º, 9º ou 10º período do curso de Direito da Facape. Os interessados ainda podem se inscrever no Colegiado do curso.
Neste sábado, serão abordados assuntos relacionados às áreas de Direito do Consumidor (professora Ana Carla Pereira) e Direito Processual Penal (professor André Cerqueira). O material da aula está disponível nos links logo abaixo.

Tauane Santana
Estagiária
Ascom Facape

Divulgada programação da Semana Universitária 2014

Os estudantes da Facape e UPE já podem conferir a programação da Semana Universitária 2014, que acontecerá entre 1º e 3 de outubro com atividades nas duas instituições. A programação é formada por palestras, mesas redondas, seminários, apresentação de painéis, oficinas e minicursos.  
As atividades contemplam diversas áreas e todos os cursos oferecidos na Facape e UPE. As inscrições serão abertas neste sábado (20), a partir das 8h, através do endereço eletrônico http://sistemas.facape.br:8080/eventosacademicos/actEventos.do?m=carregarHome ou no link 'Eventos Acadêmicos', disponível no site da Facape (www.facape.br).
Quem não for estudante da Facape ou UPE também pode participar da programação seguindo o mesmo procedimento para realização das inscrições.
A programação completa está disponível nos links abaixo: ​

Monyk Arcanjo
Jornalista
Ascom Facape

Estudante da Facape lançará livro 'O Sexto Dia' nesta quinta-feira


"O que é esse homem?". Essa é a primeira pergunta que o aluno do curso de Direito da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape), Phablo Freire, tenta responder no seu livro chamado 'O Sexto Sentido', que traz uma abordagem questionadora das religiões cristãs. O lançamento da obra acontecerá amanhã (18), no auditório da biblioteca da Facape.
Phablo já tem um longo tempo de contato com o tema. Antes de Direito, o estudante cursou Teologia, e o material da sua tese no curso agora se transformou no livro. Para ele, o grande achado da obra é analisar os efeitos que o Cristianismo tem e como ele acaba interferindo na vida das pessoas.
"Acredito que dois tipos de pessoas demonstrarão mais curiosidade pelo livro: os cristãos e os que não são cristãos, pois sempre há um interesse de entender o comportamento das outras pessoas, comenta.
Em seu primeiro questionamento, o escritor fala sobre a criação do homem por Deus, narrada na Bíblia pelo livro de Gênesis. Com base na narrativa, Phablo questiona por que o homem, que teria surgido no sexto dia da criação, é falho e pecaminoso.
Ao decorrer de toda obra, ele analisa o que há de concreto no Cristianismo sobre Deus, por trás das contradições e equívocos históricos trazidos pela Bíblia. O prefácio da publicação é assinado pela professora da Facape, Zélia Ramos.
Lançamento
'O Sexto Dia' será lançado em duas rodadas de palestras: às 10h30 e 19h30. A entrada para o evento desta quinta-feira custa R$ 45, com direito ao livro e ao certificado de 10h. A obra ainda será lançada durante a Semana Acadêmica da Facape e UPE e também nos municípios de Santa Maria da Boa Vista e Araripina, no Sertão de Pernambuco.

Tauane Santana
Estagiária
Ascom Facape

Polícia Civil prende acusado de tráfico de drogas no Bairro João de Deus, em Petrolina


Foi preso na tarde dessa terça-feira (16), G.G.S., de 26 anos, acusado de tráfico de drogas, no Bairro João de Deus, em Petrolina. De acordo com as investigações realizadas pela equipe de Narcotráfico da Delegacia da 214ª Circunscrição, o suspeito atuava em diversos pontos da cidade recebendo encomendas pelo telefone e realizando a entrega da droga numa motocicleta. Os policiais chegaram ao suspeito após investigações que identificaram como ele atuava, ao seguir em sua motocicleta pra realizar mais uma entrega da droga, ele foi interceptado pelos policiais que ao abordarem encontraram um pacote de cocaína em um dos bolsos do suspeito. Os policiais conduziram então o suspeito à sua residência e após uma busca minuciosa foi localizado em baixo do colchão uma peteca de crack com aproximadamente duas gramas e várias cápsulas de remédios, que segundo o próprio suspeito, era utilizado para realizar a mistura da droga. No total foram apreendidos 130g de droga, uma motocicleta e um celular. O suspeito foi apresentado à Delegacia de Polícia Civil e após a lavratura do flagrante foi recolhido ao Presídio Doutor Edvaldo Gomes, em Petrolina, onde fica à disposição da Justiça. 

Ascom Dinter 2

Traficante é preso pela Polícia Civil em Juazeiro-BA


Policiais civis lotados no SI da 17ª Coorpin/Juazeiro-BA, prenderam na manhã desta segunda-feira (15), R.S., vulgo “Renatinho”, de 20 anos, residente no Bairro Itaberaba. Com o mesmo foram encontrados cerca de 158 gramas de cocaína pura. A droga foi encontrada enterrada em um terreno baldio em frente à sua residência. R.S. é conhecido no meio policial, pois ano passado foi preso acusado de cometer o mesmo crime. Ainda foram apreendidos um aparelho celular, uma motocicleta, dinheiro e uma folha de cheque do Banco do Brasil em nome de R.C.S.S. no valor de R$ 1.200,00. Sua companheira já foi presa cometendo o mesmo ato delituoso. O imputado foi encaminhado ao Complexo Prisional de Juazeiro e encontra-se à disposição da Justiça. 

Ascom 17ª Coorpin/Juazeiro-BA

Secretária de Saúde de Petrolina participa de Seminário em Saúde Mental em Olinda

Nesta quinta-feira (18) a secretária de Saúde de Petrolina, Lucia Giesta, participou, em Olinda, do Seminário sobre Saúde Mental para discussão da Rede de Atenção Psicossocial, que aconteceu na Faculdade AESO. O evento teve o intuito de elaborar e executar ações que possibilitem a ampliação e o fortalecimento da atenção integral em saúde mental em Pernambuco.
A gestora da saúde em Petrolina apresentou as dificuldades enfrentadas na região da 8ª Gerência Regional de Saúde. “A escassez de profissionais psiquiatras, a necessidade de capacitação permanente de todos os profissionais envolvidos no cuidado às pessoas em sofrimento psíquico, além da necessidade de definição por parte do Estado de sua contrapartida para manutenção dos serviços de saúde mental são questões pertinentes da realidade da Macrorregião de Petrolina”, destacou Lucia.

Estiveram presentes no Seminário, além dos secretários municipais de saúde, a equipe da Secretaria Estadual de Saúde e o Coordenador Nacional de Saúde Mental, Roberto Tykanori, representando o Ministério da Saúde.


Gabriella Moura
ASCOM Saúde

Secretaria de Cidadania participa de encontro regional em Fortaleza

Secretaria de Cidadania participa de encontro regional sobre trabalho social com famílias em Fortaleza O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) realizou na terça e quarta-feira (16 e 17/09), no Hotel Praiano, em Fortaleza, o Encontro Regional Trabalho Social com Famílias na Política Nacional de Assistência Social. Participaram do evento, gestores e profissionais das Assistência Social dos estados do Nordeste. A programação do encontro contou com mesas temáticas, grupos de trabalho e plenárias com foco em dois eixos: Princípios e diretrizes da Política Nacional de Assistência Social (PNAS) no trabalho social com famílias e Trabalho Social com famílias nos territórios e as atribuições da gestão e dos serviços na articulação intersetorial.
Petrolina foi representada no encontro pelo Diretor de Assistência social básica da Secretaria de Cidania , Everaldo Rodrigues . o Diretor participou da mesa temática “Princípios e Diretrizes da Política Nacional de Assistência Social para o trabalho social com famílias”. O evento contou também com a participação da Secretária Nacional de Assistência Social (SNAS), Denise Colin.

O encontro teve por objetivos propiciar um espaço de reflexão e debate para o alinhamento de ideias e conceitos sobre o trabalho social com famílias; propor caminhos na perspectiva da qualificação da intervenção técnica, metodológica e ético-política; discutir sobre o trabalho social com famílias no âmbito do SUAS, considerando diversidades regionais; e avançar na compreensão do território e da intersetorialidade numa perspectiva de ampliação da capacidade protetiva da política de assistência social.

“participar deste encontro regional ,vem fortalecer a política da assistência, ocasionando uma participação efetiva do profissional da assistência social e propor melhorias qualitativas no trabalho com as familias .Foi também o momento de consolidação das idéias de todo Nordeste” disse o Diretor.

Organizado pela Secretaria Nacional de Assistência Social, o Encontro Regional Trabalho Social com Famílias na Política Nacional de Assistência Social faz parte do Ciclo de Debates acerca do Trabalho Social com Famílias, visando incentivar o diálogo com diferentes atores e instituições envolvidos na PNAS, no exercício da intervenção profissional e na implementação do SUAS.

O Ciclo de Debates foi aberto pelo Encontro Nacional de Alinhamento Conceitual, continuou com os encontros regionais e será encerrado com Encontro Nacional para o fechamento das discussões, apresentando, inclusive, experiências internacionais para aprimoramento da proteção social não contributiva.

Texto Cauby Fernandes/ascom-cidadania

Cidadania – Jovens Italianos farão estágio em Petrolina

A Secretaria da Cidadania através da Superintendência da Juventude receberá jovens vindos da Cidade de Padova na Itália. Lisa Gilari, Alberto Tavian e Claudia Tucci, através do Projeto BEA, farão estágios em órgão públicos que trabalham com jovens. Todos estudam no curso de Ciencias da Educação e da Formação na Universidade de Padova /Itália.

Para Nicola Andrian, responsável pelo BEA em Petrolina, essa é a oportunidade de criar e superar preconceitos culturais existentes entre o velho mundo e países Sul-americanos. Para ele o Brasil é um celeiro de talentos e Petrolina no Nordeste é um expoente, pela sua localização e desenvolvimento.

“Essa troca de conhecimento é sem dúvidas enriquecedora! Cada jovem que vem da Itália para Petrolina, saem daqui com uma bagagem de experiência que não se pode mensurar” Disse o responsável pelo BEA.

Os universitários farão estágio de 03 meses em Petrolina.Claudia Gilari, escolheu o Centro da Juventude,onde fará estágio voluntariamente nesse período.Eles ainda darão aula de italiano na Faculdade de Formação de Professores de Petrolina -FFPP/UPE,como parte da grade curricular.

Segundo o Superintende da Juventude, Robson Rocha, é um momento ímpar, em que se promove a interculturalidade. “Temos um programa social que trabalha com jovens em vulnerabilidade social. Através do Projeto Bea é possível realizar a troca de idéias entre os dois mundos e colocar outra cultura no mundo de cada jovem que freqüenta o Centro da Juventude”, frisou o superintendente.

Programa Vida Nova - Promovido pela Superintendência da Juventude, o programa assegura o desenvolvimento pessoal e social e qualificação profissional de adolescentes e jovens na faixa etária de 16 a 28 anos, em situação de vulnerabilidade e/ou risco pessoal e social, por meio de ações que promovam a inserção ou reinserção familiar ou comunitária, na escola e no mundo do trabalho.

Texto Cauby Fernandes/ASCOM-Cidadania